Chegou aquele momento que o seu carro precisa de uma revisão e começa a surgir dúvidas sobre as peças e os locais que realmente são necessários ser revisado.

Foi para tirar essas dúvidas, que separamos dicas sobre a importância de revisar o seu veículo, de forma simples e prática obtendo uma revisão bem-sucedida. Confira!

Segurança

Revisar o carro significa segurança! A partir do momento que você decide revisar o seu automóvel é possível identificar danos ou problemas, que parecem imperceptíveis aos olhos e ouvidos. Uma vez que o seu carro esteja revisado é muito mais tranquilo andar na cidade ou viajar na estrada.

Revenda do seu automóvel

Além de manter o automóvel em pleno funcionamento, uma revisão bem-sucedida agrega valor na revenda do carro e traz confiança aos compradores em questão.

Lembre-se: um carro bem revisado tem maiores chances de venda e aumenta o valor de mercado do seu bem no fechamento de um negócio.

Evite Gastos

Para evitar gastos é necessário que a revisão seja feita periodicamente, reforçando o cuidado com o seu veículo. Durante a revisão são observados inúmeros componentes e, quando necessário estes serão substituídos.

A ideia é gastar pouquinho durante as revisões programadas, evitando gastar rios de dinheiro lá na frente, retificando um motor inteiro, por exemplo, por ter negligenciado uma simples reposição de fluídos no radiador.

Quais itens devem ser verificados?

Alinhamento e balanceamento

Sabe quando você sente dificuldade em conduzir o carro em linha reta? Ou quando o veículo começa a puxar para um dos lados e parece estar com a direção ruim? É um sinal de que o alinhamento e balanceamento não estão em perfeito estado.

O alinhamento é o direcionamento das rodas, enquanto o balanceamento é a distribuição de peso do veículo sobre os pneus.

Quando essa distribuição desarmônica acontece, as rodas desgastam a banda de rodagem dos pneus, demandando maior esforço do motor para desempenhar a mesma performance de quando alinhado, ocasionando assim maior consumo de combustível.

O indicado é que a cada 10 mil km rodados você faça tanto o alinhamento quanto o balanceamento.

Pneus

É claro que, os pneus não podiam ficar fora dessa lista! Pneus em bom estado é resultado de conforto, estabilidade e segurança. É importante mantê-los sempre calibrados. Pneus murchos apresentam queda drástica no desempenho do carro e ao mesmo tempo aumenta o consumo de gasolina.

Suspensão

Atua em tempo integral ligando o chassi às rodas, garantindo que as rodas do veículo sempre estejam em contato com o solo. É composto por diversos elementos flexíveis como: amortecedores, molas, bandejas e barra estabilizadora, que atuam com o mesmo objetivo de promover conforto aos passageiros e dar estabilidade e segurança ao veículo.  É necessário que a revisão aconteça a cada 10 mil quilômetros rodados.

Cárter

O cárter é a peça que ocupa a parte inferior do motor, formando uma espécie de reservatório na qual fica retido o óleo lubrificante. Com o tempo, o acúmulo de pequenas falhas na sua função faz com que resíduos sejam mantidos no compartimento, impedindo que o motor tenha acesso à quantidade necessária de óleo.

Na hora da revisão fazer a limpeza do cárter é uma solução menos estressante e muito mais barata, caso ele esteja com defeito, solicite ao profissional que faça uma reparação, se o problema for pequeno. Porém, o mais indicado é que faça uma troca completa da peça.

Arrefecimento

O sistema de arrefecimento tem como finalidade controlar a temperatura mínima e máxima do motor a combustão. A temperatura ideal de funcionamento de um motor varia entre 90 a 110 graus Celsius.

É de extrema importância fazer a manutenção do sistema de arrefecimento, pois, sem essa revisão as peças do motor que estão sempre em atrito e sofrendo com o impacto da combustão podem simplesmente derreter, fundir ou parar de funcionar, comprometendo totalmente o motor do carro.

Correia dentada

Quem conhece o seu automóvel consegue identificar uma leve perda de energia, uma vibração anormal do motor ou até um aumento da média de consumo. Essas ocorrências é o seu automóvel te dizendo que a correia dentada está com defeito.

Quando essa correia arrebenta causa resultados desastrosos para o motor, como por exemplo, se a correia quebrar com o carro em movimento, a válvula irá travar e assim perder todo o sincronismo com o virabrequim, que é uma das peças mecânica fundamental para que o sistema tenha um bom funcionamento. Os pistões se chocam com as válvulas travadas fazendo com que elas danifiquem e muitas vezes, dependendo da força, danifiquem os pistões do veículo. Caso isso ocorra, o proprietário terá que arrumar o cabeçote do motor, além das peças danificadas e os pistões, fazendo com que os gastos sejam muito maiores. Por isso é necessário fazer trocas preventivas da correia dentada.

A indicação é trocar a correia dentada com 50 mil km rodados ou quando se passarem três anos de uso do veículo.

Fazer a revisão do carro com frequência evita dores de cabeça, gastos e ainda mantém o seu veículo sempre em bom estado de conservação. Com essas dicas que preparamos, você consegue manter o seu possante em pleno funcionamento.