Opala x Maverick: a batalha do século tem um vencedor?

*/?>
610

O brasileiro tem uma verdadeira paixão por carros clássicos. Entre os mais queridos estão o Chevrolet Opala e o Ford Maverick, que reuniram uma legião de seguidores fiéis ao longo dos anos.

Os modelos são procurados no mercado até hoje e seus fãs devotos travam uma verdadeira batalha quando o assunto é a comparação entre esses carros. Mas será que um é realmente melhor do que o outro? A Selfcar entrou na batalha Opala x Maverick e você confere aqui!

Opala x Maverick: a origem dos modelos

É claro que alguns carros se destacam em relação a outros modelos da mesma categoria. No caso da batalha Opala x Maverick, é preciso reconhecer que os modelos são bem parecidos e possuem pontos fortes e fracos de cada fabricação.

Opala

Opala x Maverick: o Opala é realmente melhor?

O Opala foi a primeira grande aposta da General Motors no mercado nacional e surgiu como um projeto para agradar o mercado nacional que, até então, contava apenas com modelos importados de utilitários, picapes e caminhões.

Os estudos do Projeto 676 apontavam que o novo modelo seria baseado no Impala 67, um sucesso de vendas nos Estados Unidos, mas a empresa buscava algo ainda mais econômico.

A GM lançou a primeira versão do Opala durante o Salão do Automóvel em 1968. Sua estrutura foi  baseada no Opel Rekord, um dos trunfos do braço europeu da GM, atual PSA (Peugeot/Citroën).

Apresentado como linha 1969,  o Opala possuía um design esportivo e moderno, com preocupação nos acabamentos e espaço interno ampliado, já que os bancos inteiros permitiam carregar até 5 passageiros. Os detalhes cromados, faróis arredondados e a publicidade reforçada por famosos, fizeram do Opala um símbolo de poder e modernidade da época.

Maverick

Opala x Maverick: o Maverick é realmente melhor?

Nascido em meio a uma crise de combustível, o Ford Maverick caminhava na contramão das tendências dos carros americanos enormes e cheios de acessórios. Em meados dos anos de 1960, a Ford encarou uma queda nas vendas dos modelos maiores e “bebedores” de combustível e viu os carros japoneses, menores e mais econômicos, invadindo o território americano.

Como resposta, em abril de 1969, a Ford anunciou o modelo que prometia ser compacto, econômico, prático e barato. O Ford Maverick, baseado na plataforma do modelo Falcon, tinha preço acessível e possuía um design mais jovem e esportivo do que os outros, o que atraiu o olhar das pessoas.

Opala x Maverick: um realmente é melhor que o outro?

A resposta é: sim. Se a questão é sobre potência, cilindrada e preço, alguns testes realizados pela Revista Quatro Rodas em 1977 apontam o Opala como o melhor modelo, saindo na frente apenas por uma pequena margem.

No teste, os modelos Opala SS 4 e Maverick GT 4 foram avaliados somente no desempenho, desconsiderando questões como beleza e estilo, que também chamam a atenção dos fãs desses modelos, mas que são aspectos subjetivos.

Aceleração

O modelo do Opala possui motor 2.5, com 98 cavalos de potência e pode alcançar 160,3 km/h, com um tempo record de 14,9 segundos no teste de 0 a 100 km/h. Já o modelo do Maverick é dono de um motor 2.3, com 99 cavalos de potência, podendo atingir 153,8 km/h de velocidade máxima, levando 17,4 segundos no teste de 0 a 100 km/h.

Consumo de gasolina

Só quem gosta de carros esportivos sabe que economia não é o forte dessa categoria. Indo contra esse padrão, os testes apontam que o Opala e o Maverick eram considerados veículos econômicos na época. E o Opala se saiu melhor nos resultados: conseguiu aproveitar ao máximo o combustível, batendo a marca de 9,54 km/l, contra 9,39 km/l do concorrente. Porém, nos testes de velocidade constante a 80 km/h, 100 km/h e 120 km/h, o Maverick levou a vantagem.

Segurança mediana

Na competição de segurança entre Opala x Maverick, ambos precisavam melhorar muito. O cinto dos dois modelos são pélvicos, ou seja, menos eficazes e perigosos.

O volante do Opala é mais duro e maior, em relação ao volante do Maverick, o que dificulta manobras rápidas de emergência. A buzina de ambos os modelos, localizada no centro do volante, obriga o motorista a tirar a mão do volante.

Não podemos deixar de falar também dos acidentes que os motoristas mais desatentos causam devido ao curso de câmbio do Maverick ser bem maior que o do Opala, deixando o engate da marcha ré muito parecido com o engate da primeira marcha.

Baixa octanagem no Ford Maverick

Opala x Maverick: gasolina brasileira diminui desempenho do motor do Maverick

Os testes apontam o motor do Maverick como um dos grandes vilões. Apesar do design moderno, a baixa octanagem da gasolina brasileira deixa o motor com uma taxa de compressão mais baixa, diminuindo o desempenho geral.

Peso e potência

O modelo da GM pesa, no total, cerca de 1.118 kg, contra 1.276 kg do modelo da Ford. Isso aumenta a vantagem da relação peso/potência do Opala, que é de 11,4 kg/cv, contra 12,8 kg/cv do Maverick.

Visibilidade reduzida do Maverick

Apesar do motorista ficar em um ângulo mais alto no Maverick, a soma dos ângulos mortos do Opala eram de 36 graus, em comparação aos 56 graus de ângulos mortos do Maverick.

Pneus radiais e tração nas curvas

Diferentemente do Maverick, no Opala não há a possibilidade de utilizar pneus radiais, o que diminui o desempenho das curvas e o conforto na direção.

Opala x Maverick: curiosidades que os fãs ignoram

Quando falamos em “opaleiros” e “mavecos”, falamos em pessoas tão apaixonadas pelos modelos que acabam fechando os olhos para alguns problemas comuns dos modelos.

A ferrugem faz parte do charme

A briga principal entre Opala x Maverick é sobre quem enferruja mais rápido. Basta a umidade do ar subir um pouco para os modelos criarem verdadeiras crostas de ferrugem por toda a lataria.

Quem bebe mais?

O Opala era fabricado em motor de 6 cilindradas, enquanto o Maverick era famoso por seu motor V8. A verdade é que ambos os modelos consomem combustível para um batalhão.

E o vento levou…

Tanto o Opala quanto o Maverick eram modelos mais leves e nada aerodinâmicos. Para ter uma tração de 100% no eixo traseiro, os donos precisavam encher o porta-malas de sacos de areia ou qualquer outra carga que fizesse peso extra.

Independente do lado da rixa Opala x Maverick que estejam, os donos e fãs têm um verdadeiro amor pelos carros e o cuidado em manter os modelos como verdadeiras lendas. E, no fim das contas, definir qual é o melhor dependerá de quais critérios você prioriza.

Quer saber mais sobre esses modelos ou conhecer outros carros antigos? Acesse o nosso blog e fique por dentro de tudo!