Multa em outro estado: saiba o que fazer e como evitar!

*/?>
312
multa em outro estado

Com as férias de verão, é muito comum que os brasileiros peguem as estradas para aproveitar ao máximo os dias de folga. Antes de pegar estrada, é preciso tomar alguns cuidados para evitar dores de cabeça, gastos extras ou até mesmo uma multa em outro estado.

Revisão do carro, equipamentos de segurança, pneus, documentação e seguro, são pontos imprescindíveis que devem ser deixados nos conformes antes de começar a sua jornada. Sem esses cuidados, você pode colocar toda a sua diversão em risco e ter prejuízos.

Levei uma multa em outro estado. E agora?

Mesmo que você tenha feito a revisão do seu carro e seja um bom condutor, você ainda está sujeito a ser multado. É muito comum que surjam dúvidas sobre o recebimento a multa em outro estado e como a infração será computada.

Uma lenda muito propagada entre os motoristas viajantes é que quem leva multa em outro estado nunca irá receber a autuação, mas não é bem assim que funciona.

Receber uma multa em outro estado ainda faz de você um motorista infrator, que receberá uma autuação, terá o tempo para apresentar defesa ou terá que pagar o valor referente à infração. A diferença entre uma multa dentro do município e a multa em outro estado é o tempo de recebimento, que pode exceder aos 30 dias estabelecidos pelo Detran.

Como os órgãos de trânsito conseguem os meus dados?

Os órgãos reguladores de trânsito possuem livre acesso aos dados dos condutores, graças ao Sistema Nacional de Trânsito.

Com esses dados, que podem ser recolhidos através do Registro Nacional de Condutores Habilitados (Renach) e do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), é possível emitir multas de trânsito de qualquer lugar do país.

Assim que for registrada uma multa em outro estado, o condutor será notificado via remessa postal, e pode levar um tempo um pouco maior que os 30 dias estabelecidos até que ela chegue. Mas atenção: o tempo para apresentação de defesa será o mesmo. 

Recebi uma multa em outro estado sem receber o auto de infração. O que fazer?

Um problema pouco comum relatado pelos motoristas, é o recebimento da dívida da multa sem receber o auto de infração para apresentação de defesa. Quando isso acontece, o condutor deve se dirigir ao Detran ou órgão regulamentador de trânsito mais próximo e pedir a anulação da multa.

Para uma multa em outro estado ou dentro da cidade ser válida, é necessário que exista a notificação e  o tempo de defesa do condutor, como estabelecido no § 4º do art. 4º da Resolução nº 619, de 06 de setembro de 2016, do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN). Caso contrário, o valor e a pontuação computada deverá ser revogada.

Meu carro foi apreendido e levei uma multa em outro estado. O que fazer?

pessoa andando no meio em veículos

Mais desagradável do que levar uma multa em outro estado, é ter o veículo apreendido longe de casa. Caso o veículo ou a documentação não estiverem de acordo com as exigências do Detran, o agente de trânsito ou autoridade pode apreender o veículo e levá-lo para um depósito ou pátio de veículos apreendidos. Lá, o veículo permanecerá sob custódia das autoridades de trânsito até a regularização dos motivos que levaram à apreensão.

Durante este período, além das multas que podem ser aplicadas, o condutor terá que arcar com os custos da regularização, das multas e do tempo de hospedagem no pátio.

O condutor poderá pedir a ajuda de um procurador para buscar o veículo no pátio e pagar os valores devidos. Mas é preciso ficar atento ao motivo da apreensão, pois caso o veículo necessite de reparos, o condutor deverá arcar com os custos de um mecânico ou até de um guincho. 

Como pedir a liberação do veículo?

Você deverá comparecer ao Ciretran da cidade onde o veículo foi apreendido, ou enviar um procurador devidamente autorizado, munido de originais e cópia simples dos documentos regularizados, comprovantes, recibos de mecânicos e as multas pagas.

O dono do veículo tem um prazo legal de 60 dias para retirar o veículo. Caso contrário, ele será levado à leilão. O valor arrecadado custeará as dívidas do próprio veículo e do leilão e, caso sobre algum valor, ele poderá ser disponibilizado ao antigo proprietário.

Com o que devo ficar atento antes de viajar?

Para evitar transtornos, não correr risco de tomar uma multa em outro estado e viajar em segurança, você precisa ficar atento à manutenção do seu carro. Mesmo que você tenha o costume de realizar revisões periódicas, é sempre bom dar uma última checada antes de pegar estrada.

Leia também: Viaje de carro com mais segurança

Freios

Um dos principais pontos que você deve se preocupar é com os freios: verificar se está tudo certo com as pastilhas, discos, lonas e fluidos pode evitar problemas graves durante a viagem.

Além disso, um vazamento no fluido dos freios, por exemplo, é considerado infração gravíssima, rendendo sete pontos na carteira, uma multa de R$293,47 e o recolhimento do veículo até a regularização.

Pneus

Fique sempre atento ao estado de conservação dos pneus e do estepe do seu carro. Levar o veículo para um alinhamento antes de viajar pode evitar o desgaste excessivo de alguns pontos do pneu.

Certifique-se também de calibrar os pneus. Caso contrário, você pode ser multado como infrator grave, o que rende cinco pontos na carteira, uma multa de R$195,23 e a retenção do seu veículo para regularização.

Faróis e setas

multas em outro estado: farol

Antes de sair com o seu carro em busca de diversão, certifique-se de que todos os faróis, luzes de freio e setas estão funcionando perfeitamente. O mal funcionamento dessas peças pode causar transtornos graves para o condutor e até acidentes.

A multa por dirigir com o carro em más condições rende ao condutor uma infração média, multa de R$130,16 e quatro pontos na carteira. Além disso, se o agente de trânsito interpretar que o seu carro não está em condições de uso, ele pode reter o veículo e adicionar uma multa por infração grave.

Licenciamento, IPVA e CNH em dia

Dirigir um veículo com o licenciamento vencido vai ser sempre um transtorno. Ainda que você não seja parado por agentes de trânsito, os radares no caminho conseguem realizar a leitura da placa do veículo e colocar o seu nome na lista de inadimplentes e infratores!

Outro ponto a ser verificado é a CNH. Ela precisa estar dentro do prazo de validade e junto ao condutor. Conduzir um veículo não licenciado ou com a CNH vencida é infração gravíssima, rende sete pontos na carteira, multa de R$293,47 e retenção do veículo.

Pedágios

É muito comum que alguns motoristas sejam pegos desprevenidos na hora de pagar o pedágio. Por isso, é sempre bom estar bem informado da quantidade de praças e dos valores de cada um.

Algumas concessionárias podem aceitar cartões de débito ou emitir boletos que podem ser pagos em até 72 horas. Entretanto, o procedimento para esse tipo de pagamento não é rápido e nem fácil de ser feito, já que o motorista deverá apresentar documentos, como carteira de identidade e CPF, preencher uma ficha de cadastro e aguardar aprovação e confecção do boleto. Tudo isso pode levar cerca de uma hora e atrasar a viagem.

Por mais demorado que seja, nunca tente fugir das praças de pedágio. Sair com o carro antes do término do procedimento ou dar a volta por estradas alternativas pode ser considerado uma infração grave, o que pode render cinco pontos na carteira, uma multa de R$195,23 e, em alguns casos, a retenção do veículo.

As praças de pedágio possuem câmeras estratégicas para registrar a placa de cada veículo que passa por lá. Mesmo que você tente fugir, a concessionária possui recursos para identificar o seu veículo e deter o infrator, ainda na estrada.

Levar uma multa em outro estado ou ter o seu veículo apreendido pode gerar uma série de problemas e estragar a diversão. O melhor a se fazer é verificar antes se está tudo nos conformes tanto com o veículo, quanto com a documentação. Assim você evita transtornos, gastos extras e acidentes de trânsito.

Quer saber mais sobre como manter o seu carro sempre novo e evitar multas em outro estado? Clique aqui e acompanhe o nosso blog!