Torque do motor: o que é? É diferente de potência?

*/?>
451

 

Torque do motor, para muita gente, é mais um daqueles vários nomes complicados que o mecânico fala mas não significa muita coisa. Mas pro seu carro, o torque do motor é uma coisa muito importante, responsável pela capacidade, por exemplo, de subir ladeiras.

Quer saber mais sobre o torque do motor, a importância dele pro seu carro e como ele funciona? Então esse artigo é pra você. Vamos nessa?

O que é torque do motor?

A definição complicada que a física dá pra torque é uma relação entre a força aplicada e a distância de onde o movimento é gerado. Muito complexo? Calma que não é tão difícil assim.

Torque do motor: imagem real do torque

O torque do motor é uma energia que é gerada dentro do seu carro quando ele começa a se mover. O princípio do funcionamento do motor não tem mistério: basicamente, quando acontece a explosão na câmara de combustão, o pistão é empurrado e inicia uma série de processos que resultam em movimento.

Conforme o pistão desce, ele empurra junto a biela. Ela então transmite a força da explosão para o virabrequim, o eixo que recebe a força de todos os pistões e roda em um sentido. É essa rotação que vai fazer suas rodas girarem.

Torque do motor é o nome que se dá à força quando ela é aplicada nessa rotação. Mas como ele influencia esse movimento?

Quanto mais pesado, mais torque

O torque do motor é a energia que irá empurrar o peso do carro para frente, o tirando da inércia de ficar parado.

Daí podemos entender que quanto mais pesado o veículo, mais torque ele vai precisar para sair do lugar. Só para comparar, um ônibus pode exigir até 16 vezes mais torque do motor para sair do lugar do que um Fiat Palio.

torque do motor: visto de perto

É por isso, também, que se usam as marchas mais baixas para subir ladeiras. Elas transformam o giro do virabrequm principalmente em torque pois fazem o motor girar menos, enquanto as marchas mais altas registram maior potência.

Diferença entre torque do motor e potência

A origem de toda a força dentro do motor é da explosão do combustível, que pode vir de uma injeção eletrônica, dentro das câmaras de expansão. Quando isso acontece, o pistão é empurrado em direção ao virabrequim.

Quando o virabrequim está parado, ele fica nesse estado até que uma força seja aplicada sobre ele. Essa força, no começo do movimento, precisa “embalar” o virabrequim. As marchas mais baixas têm “catracas” maiores, que fazem o movimento ser mais lento.

Por isso, o giro do virabrequim é mais lento e mais forte. Nesse momento, ele tem mais torque do motor, colocando o carro para se mover.

Quando o virabrequim já está em movimento, ele tende a continuar assim. Por isso, pode ir mais rápido. É nesse momento que o motor gera maior potência e pode fazer o carro chegar a maiores velocidade. Conforme a potência sobe, o torque do motor diminui.

Torque do motor: virabrequim em alta velocidade

Nessa hora, as marchas sobem e o tamanho das “catracas” diminui, fazendo com que o giro do virabrequim seja mais acelerado, o que faz as rodas também rodarem mais rapidamente.

Como pedalar uma bicicleta

Se você sabe andar de bicicleta, fica mais fácil entender. O virabrequim girando é como se fossem as nossas pernas, que faz alguma força ser exercida e o veículo se mover.

Quando começamos a pedalar e colocamos nas marchas com as coroas e catracas maiores, fica muito menos trabalhoso colocar o veículo para se mover ou subir rampas, certo? Assim, o mesmo torque do motor existe também na sua perna.

Quando você já está se movimentando, as catracas maiores não atingem umas grande velocidade, certo? Para poder acelerar, você coloca nas catracas menores, que vão gerar mais potência do que torque. O motor também faz isso nas marchas mais altas.

Ficou mais fácil de entender? Espero que sim. Se você quer mais dicas para entender melhor seu veículo, então que tal conferir nossas outras dicas, como por exemplo como identificar o motivo do seu carro ter parado do nada?